Atualização

Muita gente tem visitado o site e muita gente tem escrito também com algumas dúvidas.

Prometo que vou dar uma atualizada nisso aqui, fazer um roteiro certo, colocar o tempo de viagem, percursos, atrações, valores, etc. O que valeu e o que acho que não vale visitar (pro caso de alguém viajar com pouco tempo e quiser cortar algum pedaço da viagem).

Quem tiver alguma dúvida, pode entrar em contato que respondo com o maior prazer por email/msn: janjaosantiago@hotmail.com

Um abraço.

Anúncios

Espanhol X Portunhol

No começo tivemos algumas dificuldades pra entender um pouco o espanhol, principalmente quando falavam rápido com a gente. Em San Pedro de Atacama, por exemplo, era muito dificil, a gente tinha que pedir sempre pro povo repetir mais devagar, parece que falam outra língua.

Como eu tinha alguma noção, no começo eu era o porta-voz do grupo, era eu que negociava com os taxistas e que falava nas recepções dos hotéis e nos bares e restaurantes. Depois Daniel e Rafa foram se soltando e falavam sem problemas. 

Com o tempo a gente foi se acostumando e no final a gente batia altos papos sem problemas.

E PARA AQUELES QUE DIZEM QUE ESPANHOL É FÁCIL, QUASE IGUAL AO PORTUGUÊS…

Tente traduzir a frase abaixo:

“LA VIEN UN TARADO PELADO COM SU SACO EN LAS MANOS CORRIENDO ATRAZ DE LA BUSETA.”

Traduziu? Acertou? Tem certeza?

Veja a tradução abaixo, por via das dúvidas…

TRADUÇÃO:
“LÁ VEM UM TONTO CARECA COM SEU PALETÓ NAS MÃOS CORRENDO ATRÁS DO MICRO-ÔNIBUS.”

Pois é, além de não saber P…. nenhuma de espanhol, só pensa besteira…

Alguns Causos da Viagem…

Chegou o fim da viagem, já estou em casa. Agora que não tenho mais aqueles dois do lado pra censurarem meus posts, posso contar tudo que aconteceu por lá.

Causo 1:

Ainda em Puerto Quijarro a gente não conseguia ir pra Santa Cruz de la Sierra, porque as estradas estavam fechadas e o Trem da Morte estava parado, por causa de uma greve.

Tive então a idéia de ir  de avião e no sábado procuramos uma agência de viagens, onde abusei do meu Portunhol pra conseguir estabelecer um diálogo:

– Hay algun vuelo hoy ou mañana hasta Santa Cruz? (Tem algum vôo hoje ou amanhã até Santa Cruz?) – Perguntei.

– No, sólo para Lunes! (Não, só pra Segunda-Feira) , respondeu o atendente…

Foi quando Raphael falou:

– Onde é Lunes? É perto de Santa Cruz? Vamo prá lá mesmo, então!….

Causo 2: 

O bom de visitar outros países é que a gente conversa na nossa língua e normalmente o povo não entende. Testamos várias vezes em Uyuni pra ver se dava certo, e sempre que falávamos um pouco rápido, ninguem entendia apesar do espanhol se parecer com o português.

Em uma boate em Cuzco, fui ao balcão buscar uma cerva, quando Daniel chegou numa garota com seu Portunhol:

– Hablas Espanhol? (fala espanhol?) 

– Sí… (Sim)

– Gustas de bailar? (gosta de dançar?)

– Sí, mucho! ( Sim, muito)

– Entonces estás a gustar de Cuzco… (Então está gostando de Cuzco…)

– Sí, hay buenas discotecas por acá… (Sim, há boas boates por aqui…)

Nesta hora cheguei perto dos dois, que já estavam em um papo prá lá de animado e brinquei, em Português mesmo, mas falando rápido pra que a garota não entendesse:

– Ê Bolha, gastando seu “portunhol”, né? hehehe

E ele respondeu…

– Essa aqui tá no papo. Vou beijar demais e se bobear ainda levo pro hotel…

Foi quando ela, que estava escutando nosso papo, respondeu num português com sotaque de mineira:

– Vocês também são brasileiros, né? Eu sou de Belo Horizonte!

Amanha acaba a viagem. As 5 da manha pegamos o vôo aqui em Santa Cruz de la Sierra pra Confins. As 17:45 pegamos o Buzu da Transnorte e a meia-noite chegamos em Montes Claros.  

Foram 28 dias de viagem. E sempre acompanhados por vocês:

  

Estatísticas

Visualizações Totais: 2,423

O melhor dia de todos: 169

Visualizações hoje: 141

Fotos Mountain Bike

dsc02343.jpg Início: neve por todo lado…

dsc02347.jpg No começo asfalto…

dsc02358.jpg A Bike…

dsc02362.jpg   dsc02361.jpg Os pilotos…

dsc02367.jpg  dsc02372.jpg 7 kms de subida…

dsc02381.jpg Aqui começa a verdadeira Estrada da Morte…

dsc02387.jpg  

dsc02394.jpg   “Conserve sua esquerda” ou seja “beirando o precipício”

dsc02399.jpg Caminhoes na estrada…

dsc02403.jpg pilotos e Equipe de Apoio logo atrás…

dsc02407.jpg   dsc02414.jpg  

dsc02455.jpg   dsc02456.jpg

Adeus La Paz….

Já estamos na rodoviária de La Paz… Sao 16:50 e as 17:30 pegamos o buzao pra Santa Cruz de La Sierra, nossa ultima parada, de onde pagamos o aviao pra BH na terça as 5 da manha.

Tentei baixar as fotos aqui mas nao consegui, vou ter que baixar em Santa Cruz amanha.

Ontem fizemos o passeio de Mountain Bike de La Paz a Coroico, 64 quilmetros de pura adrenalina, nao tem nem como descrever, sao descidas alucinantes. Eu que nao gosto de Bike, to achando que nasci pro Down Hill (modalidade de Mountain Bike em que o percurso é só em descidas). Tirei mais de 130 fotos. No cmeço a gente pegar uma “carretera” de asfalto, com neve do lado da estrada e um friozinho ate gostoso. O pior foi enfrentar 7 kms de subida. Quase morro!

Depois de andar alguns kms no asfalto, vem a emoçao propriamente dita: A verdadeira estrada da morte, só com descidas alucinantes, com precipicios de uns 300 mtetros do seu lado esquerdo.

Estávamos indo numa boa (eu e Daniel), mas o problema foi um espanhol, meio metido, acostumado a fazer MTB na espanha, que nos passou no gás… O espírito de competiçao falou mais alto e começamos a acompanhar o sujeito. No começo foi meio difícil, mas depois a gente pega  jeito! Começamos a dar pressao no sujeito e a gente ia revezando, um tempo eu outro Daniel dando pressao no cara…

Nas paradas (tem várias paradas durante o percurso, para lanches, agua, manutençao nas Bikes…) o sujeito ficava quase sem respiraçao, e a gente morrendo de rir… Depois ele puxou papo com a gente e nao acreditou quando falamos que era a nossa primeira vez em Mountain Bike… rsrsrs

Às vezes no percurso, chegávamos a uns 50 kms por hora, dando pressao no espanhol e no nosso guia que ia a frente de todo mundo.

A Estrada da Morte é muito bonita, nao tem como descrever. Sao paisagens fantásticas, varias cachoeiras e inclusive uma que cai direto na estrada e a gente passa por baixo dela. Fantástico!

Na chegada em Coroico, um hotel com piscina, sauna, duchas e um almoço muito bom… Pena que a gente tava sem dinheiro, senao tinha tomado uma caixa de cerva, tamanha nossa empolgaçao.

Já está chegando a hora de pegar o Buzu, em Sta Cruz conto mais…

Vale de La Lunna

dsc02317.jpg 

Depois que voltamos do Monte Chacaltaya, fomos conhecer o Valle de la Lunna. Lugar interessante, mas como disseram os paulistas, mais um “pega-turistas”… hehehe

O guia nos disse que lá a gente ia ver um monte de animais, criados soltos, como as “biscates” ( nao confundir: biscates sao chinchilas).

Andamos por todo o valle e nao vimos um animal sequer, a nao ser um besouro voando, o nosso guia e um viadinho europeu na saída…

O Valle é interessante, muito bonito, e foi tombado pelo governo boliviano há 30 anos, segundo nosso guia, depois que Neil Armstrong visitou o local e falou que é identico à Lua…

Hoje é uma das principais atraçoes turísticas de La Paz.

dsc02315.jpg   dsc02322.jpg

dsc02325.jpg   dsc02318.jpg

dsc02324.jpg  

  • "Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver." Amyr Klink
  • Arquivos

  • Comentários

    Rui em E vamos nos preparando…
    JJ em Fotos Mountain Bike
    Luiz Gustavo em Fotos Mountain Bike
    Eliza Pellegrini em VACINA E DÓLARES
    Campos do Jordão em Chegou a hora…